quinta-feira, 24 de julho de 2008

Biografia Contemporânea!

BIO

1971, insatisfeito ao lado do grupo de Carlos Santana, Gregg Rolie (teclado e vocal) resolve deixar a banda do guitarrista latino. Pouco tempo depois, seu ex-parceiro de banda Neal Schon (guitarra) toma a mesma decisão.




Nesse momento, aparece a figura de Walter “Herbie” Herbert. Empresário de Carlos Santana, Herbert havia se tornado muito amigo de Schon, e sugere ao guitarrista formar uma nova banda. O empresário convida George Tickner (guitarra), Prairie Prince (bateria) Ross Valory (baixo) para o grupo. Para o posto de vocalista, Gregg Rolie além de tecladista foi lembrado e aceitou participar do novo projeto. Estava formado em São Francisco o grupo "Golden Gate Rhythm Section". Após a gravação de algumas ‘demos-tapes’, a banda resolve mudar de nome. Nascia assim, em 1973, o Journey.

Prince resolve deixar o posto de baterista antes mesmo do primeiro registro do grupo. Em seu lugar, foi chamado Aynsley Dunbar (bateria), que participou das gravações do primeiro CD “Journey”, lançado em 1975 pela Columbia Records. Musicalmente, o álbum contém influências de rock, jazz e toques progressivos. Essas características também são comuns aos dois álbuns seguintes, “Look Into the Future” e “Next” - uma fase em que o Journey se reduziu a um quarteto, com a saída de Tickner.



Com vendagens apenas medianas, a banda fez novas alterações em seu ‘line-up’. O vocalista Robert Fleischman chegou a ser contratado, mas durou pouco tempo na banda, tendo gravado apenas a música “For You”, lançada depois unicamente no ‘box-set’ “Time 3”.



Para seu lugar, fora chamado Steve Perry, que gravou em 1978 seu primeiro álbum ao lado do Journey, “Infinity” - o último com Aynsley Dunbar na bateria. O novo disco contava com uma sonoridade diferente dos álbuns passados, mais acessível, melódico e menos experimental. O sucesso comercial foi crescente. “Evolution”, com Steve Smith no posto de baterista, foi impulsionado pelo bem-sucedido ‘single’ Lovin’, Touchin’, Squeezin superado anos depois pelo hino dos anos 80 lembrado até hoje " Dont Stop Believing' ". Da mesma forma, foram lançados “Departure” e o ao vivo “Captured”, ambos com ótimas vendagens.



Desgastado pelas freqüentes turnês, Rolie sai da banda, dando lugar ao tecladista Jonathan Cain.



Com isso o ápice da carreira do Journey veio a seguir em 1981, com o lançamento de “Escape”. Recheado de ‘hits’, o álbum chegou ao primeiro lugar nos ‘charts’ americanos, uma posição acima de seu sucessor, o também multi-platinado “Frontiers”. Mais mudanças na formação: Ross Valory e Steve Smith deixam surpreendentemente a banda antes das gravações de “Raised on Radio”, de 1986 chamando apenas para esta época Larrie Londin - Bateria e Percussão:



e Randy Jackson Baixo e vocal. Mesmo com o sucesso do álbum, Perry, que havia assumido o controle total do grupo, decide dar fim às atividades do Journey.



Após um hiato de 10 anos, o Journey volta à ativa novamente com a formação de mais sucesso que ja teve: Steve Perry, Nean Schon, Jonathan Cain, Steve Smith e Ross Valory, com o lançamento de “Trial By Fire” que teve grandes vendagens logo em sua primeira semana de lançamento. Mas como nem tudo foram flores na vida de Perry no Journey, o mesmo precisou sair desta vez e por fim, por motivos de saúde, (Steve Perry sofreu um acidente no Havaí enquanto praticava alpinismo e machucou-se seriamente, depois estava sofrendo de artrite, devido ao acidente no Havaí e necessitava urgentemente de cirurgia) portanto foi substituído por Steve Augeri Ex "Tyketto" para a turnê do disco. Outra mudança na formação foi a entrada do baterista Deen Castronovo no lugar de Smith.



Com esse ‘line-up’, o Journey lançou a música "Remember Me" que teve grande explosão como trilha sonora de um filme, após o CD “Arrival” e “Generations”, de 2001 e 2005, e Deen Castronovo além de tocar bateria, surpreendentemente assumindo os vocais de algumas músicas de sucesso fazendo uma interpretação de matar em alguns shows.



Agora somente em 2008 com o Novo CD "Revelation" está tendo um grande sucesso novamente que já não tinha desde 1996 antes da saída de Perry. Atravéz de um video no YouTube a entrada de "Arnel Pineda" nos vocais da banda, que de aparencia oriental, mas de nacionalidade Filipina, ajudou o Journey a alcançar a marca de 104 mil cópias vendidas nos Estados Unidos em sua semana de lançamento e fez o Journey ressonar como na época de Perry brilhantemente como nunca!!!



Gregg Rollie

que naquela época era muito preso aos orgãos e pianos com aquelas pegadas setentistas dificultando a evolução do Journey para a carreira mais POP, veio a gravar depois de sua saída, excelentes CDs solos ja numa praia anos 80 bem mais madura, Gringo-Roots e o projeto Abraxas Pool que tem uma pegada bem latina seguindo a praia de Carlos Santana e uma mistura meio Pink Floydiana, com seu vocal bem mais forte, com uma pegada incrivel nas interpretações e maravilhosas composições!

Steve Augeri

que saiu da banda Tyketto para entrar no Journey, trouxe uma pegada mais Hard Rock, porem menos nostalgico anos 80 como costumeiramente Perry deixava como sua marca registrada na banda, com uma descontraida presença de palco, Augeri saiu da banda com problemas vocais onde foi substituido por Pineda

Arnel Pineda

além do Journey gravou alguns trabalhos estranhos e mais pop latino, em vez de seguir uma praia mais Ricky Martin, seguiu uma praia mais brega, e teve um projeto chamado Zoo totalmente experimental não facilmente rotulavel, onde acreditamos todos que o Journey esteja sendo a oportunidade de sua vida, até em termos vocais que está se revelando excelente substituto de Perry como ninguem até havia feito

Steve Perry

antes mesmo de sair do Journey gravou dois albums Street Talk-Strange Medicine que batia de frente com o proprio Journey em termos de qualidade mas não em termos de estrutura, o mesmo tentou alguns shows solos sem o mesmo retorno do Journey, depois de recuperado de seu acidente, hoje com uma aparencia bem arrojada, Perry com seus quase 60 anos prova que ainda está enxuto, será que ele ainda vai cantar? vontade de todos nós não falta!!!


Qual será o futuro????
fiquem atentos no Dont Stop Believin Blog!!!!
NUNCA DEIXEM DE ACREDITAR!!!!

abraço a todos
O Editor...

6 comentários:

Wanilton disse...

Legal a biografia, mas e o Jeff Scott Soto?
abraço

"Dont Stop Believin" BLOG Tributo ao Journey disse...

O Soto é irrelevante na historia do Journey.

Em 2006 o vocalista Steve Augeri foi obrigado a se afastar do JOURNEY, cedendo seu lugar, temporariamente, a Jeff Scott Soto (TALISMAN, ex-YNGWIE J. MALMSTEEN, SOUL SIRKUS, HUMAN CLAY). No entanto, desde que Soto entrou e começou a cantar os clássicos do JOURNEY na bem-sucedida turnê com o DEF LEPPARD, sabia-se que a volta de Augeri seria praticamente impossível.

O tecladista do JOURNEY, Jonathan Cain, falou à Showbuzz sobre o motivo pelo qual dispensaram o vocalista Jeff Scott Soto (YNGWIE MALMSTEEN, TALISMAN). "Desejamos toda a sorte para ele", disse Jonathan Cain. "Apenas queríamos seguir uma direção sonora diferente. Estamos interessados em nosso legado agora. Queremos soar como nossos discos, como os 65 milhões que estão mundo afora", se referindo aos álbuns vendidos.

Resumo:
Em 7 de julho de 2006, Jeff Scott Soto (YNGWIE MALMSTEEN, TALISMAN) iniciou um novo capítulo de sua vida como vocalista do lendário JOURNEY. Em 11 de junho de 2007, nem um ano depois, esse capítulo chegou ao fim. Jeff diz: "Eu estava ansioso por um longo e próspero futuro com esses caras, mas parece que eles queriam algo diferente do que eu trouxe. Contudo, sem ressentimentos, eles sabem o que é melhor para a preservação de seu legado. Desejo o melhor para eles, mas agora é hora de prosseguir na minha própria jornada novamente".

Soto apenas fez alguns shows com a banda mas não gravou nenhuma música inédita, caso queira apreciar algo com ele, temos para donwload no blog, alguns shows e tributo com a vóz dele cantando send her my love!

"Dont Stop Believin" BLOG Tributo ao Journey disse...

LEIA MAIS AQUI

http://whiplash.net/materias/entrevistas/064993-jeffscottsoto.html

Tops disse...

Caceta !!! Como o cara mudou meu !!!

catlovely disse...

SOU FAN DO JOURNEY!!PARA MIM OS MELHORES "FRONTMAN" SÃO STEVE PERRY E STEVE AUGERY,MAS GOSTO DO ARNEL PINEDA.TUDO PARA A BANDA NÃO ACABAR.VÁ EM FRENTE JOURNEY,SUAS MÚSICAS INESQUECÍVEIS E UM SOM INIGUALAVEL,PARA MIM É UMA DAS MELHORES "BANDAS DO MUNDO"!

catlovely disse...

O JOURNEY TEM UM SOM MARAVILHOSO,DESTAQUE PARA AQUELE TECLADISTA MARAVILHOSO,JONATHAN CAIN E O O ÚLTIMO CD "ECLIPSE" ESTÁ INCRÍVEL.EU GOSTO DE TUDO QUE O O JOURNEY TOCA E SEUS SHOWS SÃO MARAVILHOS,TENHO QUASE TODOS OS CDs VÁRIOS DVDs.SÓ QUE TENHO QUE COMPRAR BOA PARTE PELA INTERNET POIS OS MAIS ANTIGOS NÃO ENCONTRO NAS LOJAS.SEMPRE EM FRENTE JOURNEY!